WELCOME TO KONE!

Are you interested in KONE as a corporate business or a career opportunity?

Corporate site

Would you like to find out more about the solutions available in your area, including the local contact information, on your respective KONE website?

Your suggested website is

United States

Go to your suggested website

Cookies

Usamos cookies para otimizar a funcionalidade do site e para lhe dar a melhor experiência possível enquanto navega no nosso site.Se você concordar com isso e aceitar todas as cookies, basta clicar no botão 'Aceitar'.Você também pode rever a nossa declaração de privacidade.

Back to top

A ARENA MAIS FAMOSA DO MUNDO

Como é o dia do técnico de assistência, Steven Culen, no Madison Square Garden? Saiba mais na última parte da série "Manter as megacidades em movimento".

No espaço de 24 horas, entram e saem do complexo até 30.000 pessoas. Isto inclui não apenas visitantes, mas funcionários, pessoal doméstico, comerciantes, operários, pessoal de palco, eletricistas, realizadores, VIPs e meios de comunicação social.

"Temos mais de 30 tratores-reboques aqui para certos concertos. Assim que o espetáculo termina, eles começam a desmontar o palco, e de manhã podemos ter uma pista de gelo montada. Durante este tempo, também há entregas e serviços rotineiros a decorrerem de dia e de noite. Se os elevadores não funcionarem, tem-se entre mãos um grande problema de tráfego", afirma o Técnico de Assistência Steven Culen.

Ele e a sua equipa são responsáveis por 51 escadas rolantes, 17 elevadores, 1 elevador de palco e 12 elevadores para pessoas com mobilidade reduzida.

SEM INTERFERÊNCIAS

"A maior parte das chamadas afetam grandes multidões, daí ser imperativo ter uma boa comunicação com a segurança do Madison Square Garden. Eles observam constantemente o fluxo de multidão e fazem ajustes para eu poder encarregar-me da questão da segurança e da eficiência. Parece que ficar calmo e controlado funciona", afirma Culen.

"Mais vale prevenir do que remediar", afirma Culen, que não tolera interferências quando as unidades estão a ser assistidas.

"Como costumam dizer: ‘Se não tiveres tempo para fazê-lo bem da primeira vez, tens de ter tempo para voltar a fazê-lo’. Estamos sempre a ver quando é necessário limpar, ajustar, apertar e lubrificar. O Madison Square Garden prefere certamente que se use o tempo a fazê-lo como deve ser do que a ter novas interrupções."

Com este invejável lugar de primeira fila no qual atuam artistas de renome, o dia de trabalho de Culen é cheio de surpresas e de desafios surpreendentes.

"Há muitas pessoas interessantes a atuar aqui, e nunca se sabe onde se vai entrar. Recentemente, durante um Jogo NBA All-Star, uma VIP ficou com o seu sapato de salto alto preso num degrau de escada rolante – Eu não fazia ideia que era possível fazer um sapato com um tacão tão fino! Ela não ficou ferida, a unidade parou como devia, e eu consegui tirar o sapato sem o estragar. O casal ficou radiante."

Partilhe esta página