WELCOME TO KONE!

Are you interested in KONE as a corporate business or a career opportunity?

Corporate site

Would you like to find out more about the solutions available in your area, including the local contact information, on your respective KONE website?

Your suggested website is

United States

Go to your suggested website

Back to top

O design na sua forma mais pura: por que motivo o design do serviço é importante

Num mundo em constante mudança, a única constante é o facto de os consumidores exigirem o melhor. Como é que as empresas fazem face a estas expetativas? Não basta oferecer os melhores produtos; é fundamental ouvir os seus clientes e personalizar as soluções. Nós acompanhamos Olli Hänninen, Chefe do Desenvolvimento de Negócios de Serviços, para compreendermos por que motivo este conceito é tão importante para o negócio.

O design do serviço é um chavão da indústria. Por que motivo estão todos a falar disso, e porquê agora?

Bem, se olharmos para as indústrias de um modo geral, a importância da experiência do cliente aumentou exponencialmente em poucos anos. Inicialmente, o design provinha de dentro para se tornar num foco estratégico principal do produto de I&D na KONE. Os utilizadores eram trazidos para o núcleo do desenvolvimento, e como resultado desses esforços, os nossos produtos foram reconhecidos pelo ótimo design. Para nós, pensar na conceção dos serviços era, naturalmente, o próximo passo. Acreditamos que, ao criar soluções a partir de um ponto de vista das pessoas, nós podemos ser uma empresa melhor. O nosso foco estratégico em sermos vitoriosos com os clientes, fazendo com que eles sejam bem sucedidos nos seus negócios, está no centro dos nossos esforços de design de serviços.

Trata-se de uma grande mudança para uma empresa como a KONE, que é sobretudo conhecida por ser uma empresa industrial.

É verdade que, no passado, temos sido conhecidos sobretudo pelos nossos produtos. Mas a ideia de prestar um excelente serviço aos clientes tem estado nos nossos planos empresariais desde o começo há mais de 100 anos. O que mudou, no entanto, é o facto de os nossos clientes estarem cada vez mais à procura de um parceiro que possa ajudá-los em todas as fases do seu ciclo de vida do produto. Para nós, isto significa prestar serviços de manutenção flexíveis e criteriosos, e ser capaz de pensar sobre como a modernização e as atualizações podem melhorar a vida dos nossos clientes e como eles usam o seu equipamento. Portanto, na realidade, trata-se de uma mudança de perspetiva: nós agora começamos por definir o valor para os nossos clientes e utilizadores de equipamento, e usamos isto como a base das nossas próprias soluções.

Então de que forma evoluiu o design do serviço ao longo dos anos na KONE?

O design de serviço não é uma atividade isolada. Requer uma forte liderança e uma mudança de pensamento em toda a empresa. Quando o valor do cliente está no centro do processo, é bem possível que isto resulte em mudanças na administração: desde a organização, passando por produtos, processos e competências. Começámos o atual trabalho de design de serviço há alguns anos com uma pequena equipa com projetos-piloto cujos sucessos nos fizeram progredir, e, entretanto, a evolução tem sido gigantesca. Hoje em dia, o design de serviço e a co-criação com clientes passaram a ser uma atividade diária.

Seria capaz de ilustrar com alguns exemplos como isso funciona na prática?

A colaboração e a evolução constituem a própria natureza do design de serviço. Eu acredito que a estreita colaboração com vários tipos diferentes de pessoas com diferentes tipos de conhecimentos específicos, com colegas, vários parceiros e, claro, clientes, é a chave para o sucesso. Um exemplo claro disso é a nossa oferta de manutenção, que está a sofrer uma enorme mudança. O resultado – uma transição dos pacotes de serviço fixos para soluções flexíveis e à medida – é o resultado de inúmeras entrevistas com clientes, da co-criação e inovação nas soluções em conjunto com eles. Este método de trabalho permitiu-nos ter uma perceção das suas várias necessidades e estar melhor equipados para poder fornecer produtos e serviços personalizados que os nossos clientes valorizam e vão lembrar. E tornámo-nos mais flexíveis no processo, o que é importante para o negócio, tendo em conta que os serviços evoluem e crescem a um ritmo constante.

Prevê alguma tendência interessante no design de serviço para os próximos anos?

Uma tendência que nós achamos que vai emergir é a digitalização e os seus efeitos sobre o negócio do serviço. A digitalização abre um mundo completamente novo de oportunidades para nós. Permitir a adaptação dos serviços personalizados em grande escala a cada necessidade específica dos clientes, mantendo em simultâneo a resultante complexidade no controlo, ou permitir que os nossos clientes se mantenham informados e atualizados exatamente do modo que pretendem. É caminhar em frente, e há muito que podemos fazer aqui.

Partilhe esta página