WELCOME TO KONE!

Are you interested in KONE as a corporate business or a career opportunity?

Corporate site

Would you like to find out more about the solutions available in your area, including the local contact information, on your respective KONE website?

Your suggested website is

United States

Go to your suggested website

Back to top

UMA PARTE DO CÉU

O inquérito da KONE sobre edifícios altos revela que 2 em cada 3 moradores em metrópoles têm uma atitude positiva ou muito positiva em relação aos edifícios altos. Pauliina Louhiluoto, moradora em Xangai, é um deles. Descubra porquê.

"Num edifício alto, pode-se realmente sentir o tempo a mudar. É fascinante ver as nuvens em movimento. A vista é deslumbrante à noite – os espetáculos de luz sobre edifícios são fantásticos, afirma Pauliina Louhiluoto ao saborear um chá verde na sala de estar da sua penthouse no 27.º andar.

Louhiluoto aprecia a vista panorâmica sobre os distritos de Luwan e Xuhui, em Xangai. Repletas de dinamismo e energia, as ruas barulhentas em baixo estão cheias de boutiques, padarias e spas, mas o tráfego é inaudível.

Para Louhiluoto, o principal privilégio de morar num edifício alto é o facto de estar no coração de uma metrópole agitada mas afastada do ruído e da confusão.

"Tenho aqui em cima o meu próprio mundozinho. Não vemos os carros ou as pessoas nas ruas, mas podemos sentir a cultura local à nossa volta," afirma.

Estes sentimentos são partilhados pela maioria dos inquiridos no inquérito da KONE sobre edifícios altos. As três principais razões que as pessoas apontam para escolherem um edifício alto foram a paisagem/a vista (88%), a ausência de tráfego e de outros ruídos (60%) e a privacidade (47%).

"Há ocasiões em que ouvimos as buzinas dos carros, fogos de artifício ou cães a ladrar, mas nunca trânsito. E adoramos ouvir os limpadores de janelas a cantar nas suas plataformas suspensas", afirma Louhiluoto, CEO da empresa de moda e design sedeada em Helsínquia, My o My. Ela e a sua família mudaram-se para Xangai no ano passado devido ao destacamento do seu marido para a China.

ADEUS, SUBÚRBIOS

Xangai é uma cidade que ruma ambiciosamente ao céu. De acordo com o inquérito da KONE, quatro em cada cinco residentes de Xangai considera os edifícios altos uma parte vital da sua paisagem urbana. Aproximadamente 80% vê nos arranha-céus uma forma de desenvolvimento urbano eficiente em termos de espaço.

Enquanto a maioria dos estrangeiros em Xangai opta por complexos tranquilos de expatriados, Louhiluoto apaixonou-se pelo bairro energético de Puxi – uma escolha pouco convencional para uma família ex-suburbana com três crianças. "Sinceramente, não tenho saudades dos subúrbios! As crianças têm saudades de jogar futebol no pátio, mas temos um campo de ténis e uma piscina exterior aqui no nosso edifício", afirma Louhiluoto, que frequentemente se refugia no jardim do seu telhado, um oásis relaxante, onde ela restabelece os laços com a natureza.

AO SEU SERVIÇO

Mas para restabelecer o contacto com o caos do solo, Louhiluoto tem de confiar no modo de transporte mais rápido: o elevador. Os longos tempos de espera dos elevadores estão entre as grandes desvantagens de viver "lá em cima", afirmaram 31% dos inquiridos.

A crescente necessidade entre os moradores de edifícios altos de uma velocidade e conveniência superiores está a ser resolvida pelos rápidos progressos na tecnologia de elevadores para edifícios em altura. A KONE está na vanguarda das soluções cómodas e aperfeiçoadas, tais como elevadores de duas cabinas muito rápidos e soluções de controlo de acesso inteligentes que identificam automaticamente os passageiros levando-os diretamente para o piso pretendido.

A vida em arranha-céus trouxe agradáveis surpresas à família Louhiluoto: o filho mais novo aprendeu a contar com a ajuda dos botões do elevador!

Destaques do inquérito da KONE sobre edifícios altos

  • Aproximadamente 70% das pessoas que vivem nas cidades em todo o mundo veem os edifícios altos como parte essencial da moderna paisagem urbana.
  • 63% acreditam que a construção em altura é um modo sustentável de desenvolver áreas urbanas.
  • Os asiáticos e as pessoas do Médio Oriente veem os arranha-céus ainda com mais positivismo do que os europeus e americanos.
  • Os habitantes de Singapura e de Paris são os mais interessados em viver em edifícios altos, e os homens são ligeiramente mais entusiásticos do que as mulheres no que toca a viver e trabalhar em edifícios altos.
  • Três quartos dos inquiridos gostam de trabalhar em edifícios altos porque, normalmente, o acesso aos serviços é fácil, tais como lojas e transportes públicos.
  • As pessoas de Xangai (79%) e Dubai (71%) valorizam, sobretudo, a proximidade com os parceiros comerciais, algo habitual quando se trabalha em edifícios altos.
  • E as principais razões para adorar viver bem lá no alto? - Aproximadamente 90% dos inquiridos mencionaram a vista, enquanto mais de metade apreciam a possibilidade de estarem acima do ruído do trânsito.

*Este inquérito foi realizado a 4.000 inquiridos de 8 cidades: Dubai, Chicago, Londres, Moscovo, Mumbai, Paris, Xangai e Singapura.

Partilhe esta página