WELCOME TO KONE!

Are you interested in KONE as a corporate business or a career opportunity?

Corporate site

Would you like to find out more about the solutions available in your area, including the local contact information, on your respective KONE website?

Your suggested website is

United States

Go to your suggested website

Cookies

Usamos cookies para otimizar a funcionalidade do site e para lhe dar a melhor experiência possível enquanto navega no nosso site.Se você concordar com isso e aceitar todas as cookies, basta clicar no botão 'Aceitar'.Você também pode rever a nossa declaração de privacidade.

Back to top

A CRIAR ESPAÇO DESDE 1996

A curiosidade de um engenheiro e o amor de uma equipa por motores resultaram numa invenção que revolucionou a indústria de elevadores e cimentou a posição da KONE como interveniente global na liderança. Eis a história do KONE MonoSpace® no seu 20.º aniversário.

Making room for more since 1996
KONE MONOSPACE – UM "DESIGN CLÁSSICO"

Era o ano de 1996. A contagiante canção pop espanhola "Macarena" punha o mundo a dançar; e os fãs do cinema viam sentados nos seus sofás o "Agente Ethan Hunt" a revelar uma rede de toupeiras, discos de computador roubados e assassinos na primeira "Missão: Impossível", quando a KONE lançou o seu elevador sem casa de máquinas: o MonoSpace®.

A inovação revolucionária mudou a tecnologia de instalação e produção na indústria e constitui grandes avanços em termos de eficiência energética e de espaço. Mas as suas origens remontam àquele dia nos inícios dos anos 90, quando Harri Hakala foi correr e teve um momento de inspiração.

Hakala, um engenheiro que na altura estava na KONE, estava a trabalhar nos motores lineares. Enquanto corria, surgiu na sua mente a ideia de criar um sistema de tração motorizado (em vez de se basear em motores lineares). "Eu sabia que tinha acabado de inventar algo drástico", recorda Hakala, que acredita que esse momento simbolizou o nascimento do MonoSpace.

"O que o elevador MonoSpace precisava era do EcoDisc em forma de disco, um sistema de tração motorizado que é suficientemente plano para ficar dentro do caminho de elevação", explica Hakala, agora Diretor de Investigação na KONE.

Até então, os elementos volumosos da máquina de elevação estavam alojados numa casa à parte (no topo ou na base dos edifícios). O EcoDisc da KONE libertou esse espaço e permitiu aos arquitetos serem mais criativos com a utilização do espaço.

UM SEGREDO GUARDADO

O primeiro motor EcoDisc foi criado no centro de Investigação e Desenvolvimento da KONE em Hyvinkää, Finlândia, onde um grupo de seis, incluindo Hakala, um subempreiteiro, designers mecânicos e eletricistas, trabalharam discretamente no primeiro protótipo.

"O primeiro protótipo EcoDisc a funcionar foi um presente de Natal para a direção da empresa – o Natal de 1993", lembra Hakala. A equipa aumentou depois para 20 pessoas que desenvolviam e testavam apaixonadamente a tecnologia.

Inicialmente chamada "Greenstar", o primeiro conjunto de elevadores KONE MonoSpace foi vendido a clientes-piloto nos Países Baixos como parte do teste de pré-lançamento no mercado de 1995.

Inicialmente concebido para instalações de baixa altura, a tecnologia foi mais tarde adaptada a elevadores para edifícios médios e altos. A procura de elevadores sem casa de máquinas cresceu. A produção de elevadores foi transferida para Pero, a fábrica da KONE perto de Milão, em Itália, e foi construída uma nova fábrica em Hyvinkää para produzir as máquinas de elevação KONE EcoDisc. No final dos anos 90, a família KONE EcoDisc de motores de elevação tornou-se no produto-estrela da KONE.

TORNAR O MELHOR AINDA MELHOR

Avançando rapidamente até 2012. A KONE estava preparada para revelar a versão nova e melhorada do MonoSpace®. "Este projeto começou com o feedback dos nossos clientes asiáticos, que expressaram a vontade de um conforto superior no percurso. Por isso, decidimos ver se conseguíamos melhorar ainda mais", afirma Tomio Pihkala, Diretor da Tecnologia da KONE.

"Após três anos de rigorosos testes, planeamentos complexos através de territórios e atenção dedicada aos códigos de construção, nós tínhamos finalmente conseguido atingir o que queríamos – o melhor elevador de todos os tempos," afirma. "Sempre oferecemos o melhor. A nova solução conseguia ser ainda melhor", acrescenta.

A maquinaria KONE EcoDisc foi renovada, os travões foram atualizados, o controlo do movimento foi melhorado, o sistema de elevação foi centralizado e desenvolvido para ser de baixa fricção, e a estrutura geral da cabina ficou mais robusta.

"Sem atrito sobre as guias, havia muito menos fricção, ruído e vibração", explica Pihkala.

Mas não foi tudo. Era também mais eficiente em termos energéticos. O sistema de enrolamento de cobre do EcoDisc atualizado reduziu a quantidade de energia perdida como calor, e a opção standby significava que o consumo de energia do elevador era praticamente nulo, quando não estava a ser utilizado. A funcionalidade adicional das luzes LED de longa duração e os acionamentos regenerativos que reciclam a energia para reutilização no edifício transformaram o produto atualizado no elevador de volumes mais eficiente em termos energéticos que havia no mundo.

CONCEBIDO PARA A PERFEIÇÃO

O design também foi renovado com base no estudo detalhado sobre tendências realizado na Europa, Ásia e América do Norte. Enquanto o conjunto de opções para o interior do núcleo permanecia universal, os materiais, as cores, os padrões, os acessórios e fixações eram adaptadas aos diferentes mercados.

"Em vez de fornecer uma "caixa de aço", nós queríamos fornecer mobiliário desenhado e o melhor design logo a partir de fábrica", afirma Pihkala.

As funcionalidades, tais como a sinalização, também foram renovadas, tornando-as intuitivas e fáceis de usar. Dedicou-se atenção a elementos como a numeração com boa visibilidade para pessoas de idade ou para pessoas com dificuldades de visão. À medida que se vão realizando atualizações para responder às paisagens exigentes, o MonoSpace, segundo Hakala, consolidará a sua presença, isto porque é um "design clássico" que veio para ficar. E assim falou o criador!

Partilhe esta página