WELCOME TO KONE!

Are you interested in KONE as a corporate business or a career opportunity?

Corporate site

Would you like to find out more about the solutions available in your area, including the local contact information, on your respective KONE website?

Your suggested website is

United States

Go to your suggested website

Cookies

Usamos cookies para otimizar a funcionalidade do site e para lhe dar a melhor experiência possível enquanto navega no nosso site.Se você concordar com isso e aceitar todas as cookies, basta clicar no botão 'Aceitar'.Você também pode rever a nossa declaração de privacidade.

Back to top

VIVER O CICLO CONTÍNUO DO DESENVOLVIMENTO URBANO

A nossa missão na KONE é melhorar o fluxo de pessoas no ambiente urbano. Para captar a essência da urbanização, nós partilhamos consigo histórias de pessoas de 17 cidades. Nascido e criado em Hong Kong, Lee Ming Hong tem uma ligação com a cidade como nenhum outro.

"Eu vivi em Hong Kong durante mais de 30 anos e este é o meu lar. A cidade tem-se desenvolvido muito desde que eu nasci nos anos 80, mas, na realidade, Hong Kong continua a mudar.

Durante a última década, temos vindo a testemunhar um ciclo contínuo do desenvolvimento e redesenvolvimento urbano. Os edifícios antigos foram substituídos por arranha-céus em muitos locais. Um número crescente de linhas do metro foi e está a ser desenvolvido, melhorando o acesso em toda a cidade.

As mudanças económicas e culturais na China Continental afetam também o dia a dia das pessoas. Para melhorar o transporte entre Hong Kong e a China Continental, foram lançadas muitas iniciativas de infraestruturas em larga escala. Uma nova linha Expresso entre Shenzhen e Hong Kong vai ligar a rede ferroviária nacional da China. Além disso, a ponte Hong Kong-Zhuhai-Macau liga Hong Kong a Macau e, por fim, ao porto de Zhuhai na China. Desde o regresso de Hong Kong à China, a chegada dos residentes no Continente da China, tanto na qualidade de turistas como de imigrantes, causaram impacto na cidade das mais diversas maneiras. Observou-se um aumento das receitas das lojas e do turismo, que, por sua, vez levou ao crescimento económico. Por outro lado, a cidade está a ficar mais povoada. De um modo geral, o problema do alojamento continua a ser uma prioridade em Hong Kong. Um estudo recente revelou que um jovem casal em Hong Kong tem de poupar, pelo menos, durante 14 anos para poder pagar um apartamento com 400 pés quadrados."

Partilhe esta página